Marcação de Consulta: 71 3234.9399

Aumentar fonte: A+ A A-

Notícias

Botulismo Alimentar

Botulismo é causado pela bactéria Clostridium botulinum, que pode ser encontrada no solo e em água não tratada. Essa bactéria produz uma toxina que, mesmo se ingerida em pouquíssimas quantidades, pode causar envenenamento grave.


Botulismo Alimentar


No botulismo alimentar a bactéria geralmente se prolifera em ambientes com pouco oxigênio, como no caso de alimentos enlatados. Os alimentos mais comumente contaminados pela bactéria do botulismo são vegetais em conservas caseiras, carne de porco e presunto, peixe defumado ou cru, mel, entre outros.
 

Fatores de risco



No botulismo alimentar, ingerir alimentos mal conservados ou enlatados vencidos é o principal fator de risco para contrair a doença. Beber água contaminada com a bactéria do botulismo também pode levar à doença. Por isso, viver em regiões que não dispõem de saneamento básico adequado ou de tratamento de água também pode elevar os riscos de uma pessoa apresentar a condição
 

Sintomas



Os sintomas de botulismo alimentar começam tipicamente algumas horas após a toxina entrar no corpo, mas pode variar durar até vários dias, dependendo da quantidade de toxina ingerida.
Dificuldade para engolir ou falar, Boca seca, Fraqueza faciais em ambos os lados da face,Visão turva ou dupla,Pálpebras caídas,Dificuldade para respirar,Náuseas, vômitos cólicas abdominais e Paralisia.

























Procure atendimento emergencial o quanto antes. Um infectologista deve cuidar de seu caso. Descreva todos os seus sintomas com detalhes para que ele possa fazer o diagnóstico e, se confirmado o quadro de botulismo, dar início ao tratamento o mais rápido possível.
O principal objetivo do tratamento de botulismo é controlar os sintomas e evitar eventuais complicações.
A hospitalização é exigida em quase todos os casos, pois botulismo pode levar a problemas respiratórios e eles costumam ser fatais.
_______________________________________________________________________________________________
Autor(es)
Lourdes Dórea / Coren/BA 295613
Especialista em centro cirúrgico e controle de infecções hospitalares, coordenadora do serviço de enfermagem do HHCL.