Marcação de Consulta: 71 3234.9399

Aumentar fonte: A+ A A-

Notícias

Problemas de visão são entraves para uma boa leitura

Falta de concentração, dor de cabeça, vista embaçada e, por fim, o desinteresse em terminar aquele romance cuja leitura foi iniciada com tanto entusiasmo. Segundo a última edição da pesquisa “Retratos da Leitura”, do Instituto Pró-Livro, boa parte dos brasileiros diz que não aprecia a leitura, pois lê muito devagar, outros assumem que não leram nenhum livro nos últimos meses, pois lêem muito devagar. O que poucos imaginam é que essas barreiras à leitura podem estar diretamente ligadas a problemas de visão.

 

"Segundo a médica oftalmologista, os principais entraves que a visão apresenta à leitura são fáceis de serem solucionados com a adoção do uso de óculos de lentes corretivas"


Segundo a médica oftalmologista, Camila Koch, os principais entraves que a visão apresenta à leitura são os erros refracionais - miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia (vista cansada) - que ela considera fáceis de serem solucionados com a adoção do uso de óculos de lentes corretivas. "Entretanto, devemos lembrar que para transmitir os estímulos visuais ao nosso cérebro, a luz necessita de meios transparentes (filme lacrimal, córnea, cristalino, vítreo) para penetrar nos nossos olhos e enxergarmos. Quando algum destes meios não se encontra translúcido, dificulta a passagem da luz, prejudicando nossa visão. Uma doença comum em idosos e que dificulta a visão é a catarata (opacidade do cristalino) corrigida com procedimento cirúrgico", explica.

 


"Crianças com miopia têm dificuldade de enxergar palavras escritas à distância, mas facilidade de ler de perto, por isso criam o hábito de ler muito próximo ao livro"


A médica chama a atenção para que os cuidadores, pais e professores, estejam sempre atentos aos menores quanto a queixas visuais e dificuldade de aprendizado. Ela esclarece que "crianças com miopia têm dificuldade de enxergar palavras escritas à distância, mas facilidade de ler de perto, por isso criam o hábito de ler muito próximo ao livro. Já crianças com hipermetropia referem cefaleia (dor de cabeça) no fim do período de estudo e têm mais dificuldade de enxergar de perto. As crianças com astigmatismo também podem se queixar de cefaleia, trocar algumas letras por outras e apertar os olhos a fim de tentar melhorar a visão. Muitas vezes é difícil para os pais e professores saber o motivo da dificuldade de leitura, precisando de avaliação profissional, como Oftalmologista e Psicólogo".

Com relação à dificuldade de aprendizagem, vale lembrar que pode se tratar de uma criança com dislexia. Nesse caso, ocorre dificuldade de aprender o som das letras, trocando-as ou alterando sua ordem escrevendo, por exemplo, “asac” ao invés de "casa". "Mesmo em crianças assintomáticas recomendamos avaliação oftalmológica anual para o diagnóstico precoce de problemas visuais", ressalta Dra. Camila Koch.

Outro fator que pode dificultar a leitura e afastar uma pessoa de cultivar esse hábito é o ambiente. Entre os principais elementos está a iluminação que influencia diretamente a qualidade da visão, principalmente do leitor idoso que pode ser paciente de catarata. "Orientamos um ambiente bem iluminado e, caso haja necessidade, utilizar um foco de luz direcionado para local de leitura. A posição sentada é a mais fisiológica para leitura, pois além de manter uma distância adequada do livro, favorece uma posição mais anatômica para a coluna vertebral", diz a oftalmologista.


Também publicado em: Reporter Hoje